COMO MATAR UMA BARATA

Uma das coisas mais nojentas de ser feita é matar baratas.
Porém, há um método eficaz, inodoro e que não causa nojo.
Primeiro vamos precisar:
1) Um pouco de sal;
(2) Uma tampa de garrafa;
(3) Um pouco de cachaça;
(4) Um palito;
(5) Uma pedrinha.
O esquema é montado da seguinte maneira:
1) coloque o sal no caminho das baratas;
2) ponha a tampa de garrafa ao lado do sal:
3) encha a tampa de garrafa com cachaça;
4) ponha o palito próximo à tampa de garrafa e perpendicular à direção axial da tampa;
5) ponha a pedrinha atrás do palito.
O processo é simples. A barata verá o sal e comerá pensando que é açúcar.
- Vai sentir sede e então tomará a cachaça pensando que é água.
- Vai ficar bêbada e tropeçará no palito.
- Por fim, baterá a cabeça na pedra e morrerá de traumatismo craniano...gostou??? kkkkkkkkk!

Homenagem Para Todas As Mães... [Mãe - Voices]

Hoje eu acordei com uma vontade enorme de dizer
O quanto você é importante pra mim
Nunca alguém me olhou assim com tanta emoção
Quando ouço a sua vozEscuto a mesma canção
Que você cantava quando eu chorava
Sem querer dormir
E com lágrimas nos olhos você orava por mim
Palavras de amor, palavras de paz
São momentos que eu não esquecerei jamais

Mãe eu preciso te falar de amor
Eu preciso te falar da minha gratidão
Receba esta canção, mãezinha
Quero dedicar este momento ao Senhor
E bendito aquele dia em que eu nasci de você
Louvado seja Deus porque você é minha mãe

Quero te beijar Quero te abraçar mamãe
Abra os braços e sorria
Quero te beijar quero te abraçar mamãe
Todo dia é seu dia
Quero te beijar Quero te abraçar mamãe
Abra os braços e sorria
Quero te beijar quero te abraçar mamãe
Todo dia é seu dia....


PARABÉNS A TODAS AS MÃES E COMO DIZ A LETRA DESSA CANÇÃO TODO DIA É DIA DAS MÃES E NÃO APENAS NO SEGUNDO DOMINGO DO MÊS DE MAIO.

DEUS ABENÇOE TODAS AS MÃES DO MUNDO!!!!

Por: Jaqueline Campos.



É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou...entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou...perder a fé em todas as orações porque numa não fostes atendido...desistir de todos os esforços porque um deles fracassou...
É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu...descrer de todo amor porque um deles te foi infiel...
É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo...
Espero que na tua caminhada não cometas essas loucuras...
Lembrando que sempre há uma outra chance...
Uma outra amizade...
Um outro amor...
Uma nova força...É só ser perseverante e procurar ser mais feliz a cada dia!

DAQUI A 10 ANOS



Que idade tem a leitora? E o leitor? Não, não me precisam dizer, não faz diferença.
O que eu quero dizer é que a leitora daqui a 10 anos estará dez anos mais velha.
E o leitor também, é claro.E não é formidável isso? Sim, eu sei, estou dizendo uma baita bobagem, mas uma bobagem que não me pode ser desmentida, pois não?
E se digo isso, essa obviedade, é porque já ouvi muita gente dizendo que está velha para muitas coisas.
A leitora, por exemplo, se tiver hoje 40 anos e já se achar "velha" para certas iniciativas, saiba que daqui a 10 anos vai olhar para trás e dizer que perdeu tempo, que quando tinha 40 anos era um "brotinho" e não se dera conta.
Chegará aos 50 para se dar conta do equívoco.
Bolas, se isso vai acontecer, e vai, então é sábio que comece hoje a fazer o que tem vontade: iniciar um curso de francês, abrir uma lojinha de cosméticos, "arriscar" numa arte longamente sonhada e incubada por razões diversas, o que quiser, só não vale dizer que não tem mais idade.A vida é implacável. Daqui a 5, 10 ou 15 anos, a pessoa vai olhar para trás e ver como foi boba.
Talvez o leitor mais velho concorde comigo. Aliás, não é concordar comigo mas com a vida, com as idades da vida.
Uma pessoa que comece hoje, por exemplo, a estudar francês, tenha a idade que tiver, daqui a 10 anos terá 10 anos de prática, e duvido que não "arranhe" bem o francês que hoje é apenas sonho.
E assim o leitor. Tem vontade de voltar aos estudos, começar numa nova área, fazer, enfim, alguma coisa sonhada, imaginada, mas que não faz, que não inicia agora por se achar velho, é assim? Velho é o tempo.
Insisto, daqui a 10 anos, a leitora e o leitor vão ver como eram "jovens" há 10 anos, há 10 anos atrás, como se costuma dizer...Vandré, o compositor maldito do tempo da ditadura, tinha razão: "Quem sabe faz a hora, não espera acontecer." Verdade. Verdade sem retoques.
De minha parte, quando comecei no rádio, aos 17 anos, aprovado num concurso de locutores - não entrei pela mão de ninguém, de ninguém, de ninguém - eu olhava para um colega de 30 anos e, Santo Deus, olhava para aquele "velho" com admiração, admiração e - confesso - pena.Ah, meu Deus, quem dera ter hoje aqueles 30 anos de "velho"...
Que lições o tempo nos dá. É preciso ser esperto, dar-se conta de que o agora é o grande momento da vida, tenhamos a idade que tivermos. Pensas num negócio? Mãos à obra, comece hoje a mexer os pauzinhos. E o leitor, pensa em voltar a estudar? E por que não? Toque a fazer a matrícula.
Seja o que for, comece, envolva-se, volte a viver, já, agora, hoje.- Santo Deus, quase esquecia de dizer que isso tudo vale também para o amor. Nunca é tarde para sentir o coração bater por outro coração...


(Autoria:Luiz Carlos Prates, Psicólogo e Jornalista.)

Para Perceber o Valor Do Tempo...

Para você perceber o valor de um ano, pergunte a um estudante que repetiu o ano.
Para você perceber o valor de um mês, pergunte para uma mãe que teve o seu bebê prematuro.
Para você perceber o valor de uma semana, pergunte a um editor de jornal semanal.
Para você perceber o valor de uma hora, pergunte a alguém que ama e está esperando o momento para se encontrar.
Para você perceber o valor de um minuto, pergunte a uma pessoa que perdeu o trem.
Para você perceber o valor de um segundo, pergunte a uma pessoa que conseguiu evitar um acidente.
Para você perceber o valor de um milésimo de segundo, pergunte a alguém que venceu a medalha de prata em uma olimpíada.

POR ISSO, VALORIZE CADA MOMENTO QUE VOCÊ TEM!!!

Uma História Verdadeira Que está Prestes a Acontecer.

Carl está ao telefone com o seu chefe, sua esposa Susan está pondo a mesa para o jantar. Cathy, de 15 anos, ainda está assistindo o seu programa de televisão favorito e o bebê Johnny está dormindo em seu berço. É exatamente assim que Cathy se lembra de sua família no instante em que todos os seus familiares desapareceram.
Confusa e ao mesmo tempo desesperada, ela liga para a polícia, mas para sua surpresa está ocupado! Aparentemente, a maioria dos seus vizinhos está fazendo a mesma ligação! Ela corre para a rua, gritando o nome de sua mãe muito alto, mas pára quando encontra outras pessoas que também gritam o nome de alguém.
Ela se surpreende com o que está acontecendo... então, belisca o próprio braço para conferir se tudo não passava de um pesadelo, mas era a realidade. O programa de televisão que Cathy estava assistindo ficou fora do ar, e um anúncio importante é dado pelos repórteres que também pareciam estar confusos e não preparados para o que eles estavam prestes a anunciar: “NOTÍCIA URGENTE: Milhares de pessoas em todo o mundo desapareceram nos últimos dez minutos. Autoridades ainda estão tentando descobrir uma razão para isso, enquanto fontes desconhecidas dizem que poderia ser um ato de terrorismo. Aconselhamos a população que fique em casa. Não tentem sair porque algo ainda pior pode acontecer a qualquer hora.”
Cathy começa a chorar alto. Ela sente uma agonia enorme dentro de si e uma forte sensação de desespero. Depois de alguns minutos, quando o seu choro parece inútil e as suas lágrimas diminuem, começa a orar suplicando a clemência de Deus. De repente, ela se lembra da última vez que orou.
Era uma noite de quarta-feira e o pastor falou sobre o final dos tempos. Porque os seus pais a fizeram ir junto com eles naquele dia – ela não conseguia deixar de pensar no programa de televisão que ia perder por causa de sermão chato sobre o Apocalipse! Ela se recorda de orar na ocasião pedindo a Deus que apressasse o andamento do culto, pois assim poderia assistir à última parte do programa.
Agora, Cathy sente uma forte sensação de culpa e ódio por sim mesma. O pastor tinha pregado sobre o que tinha acabado de acontecer com a sua família, mas na ocasião ela não acreditou, nem sequer o escutou. Sempre pensou ser muito jovem para entregar a própria vida a Deus. Seus planos para a juventude ainda seriam realizados e tinha uma opinião forte: “sempre haverá um momento para o compromisso mais tarde na vida”. Uma posição que a impediu de se tornar séria na fé.
E quanto a você? O que está esperando? Envelhecer? Arrumar aquele emprego? Finalmente pagar as suas dívidas? Se casar? Terminar os seus estudos? Ou primeiramente desfrutar de sua juventude? Se você não se decidir depressa, o dia em que você, por fim, tomar essa decisão poderá ser muito tarde. Acorde!
 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios