Como Zaqueu.

É de vital importância termos olhos espirituais quanto a tudo o que está escrito na bíblia, ou seja, enxergar além do que somente está ali, devemos perceber a mensagem escondida atrás de simbologias. Na passagem de Zaqueu, por exemplo, existem várias simbologias que devemos decifrar e interpretar para entendermos a mensagem espiritual.
Os publicanos eram coletores de impostos, mal vistos pelo povo, título tradicional de homens, em cada localidade, empregados do governo romano para cobrarem impostos. Como trabalhavam para os romanos e muitas vezes faziam cobranças extorsivas, passaram a ter má reputação, sendo geralmente odiados e considerados traidores. Zaqueu era o chefe dos publicanos, isso demonstra que o relacionamento com Deus independe da nossa “fama” e de nossos erros, desde que aja um arrependimento de todo coração
como houve no final da passagem, quando Zaqueu resolver tudo o que tinha roubado.

“Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali. Quando Jesus chegou aquele lugar, olhou para cima e lhe disse: ‘Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje”.
Lucas 19. 3-5

Naquele lugar, ele não conseguia ver Jesus por causa da multidão. A palavra multidão possui dois significados, um literal que eram as pessoas que estavam ali para receber bênçãos, como muitos hoje na igreja que só buscam Jesus pelo que Ele pode oferecer e o significado espiritual, que significa a multidão de pecados, problemas, dores e amarguras que se colocam entre nós e Jesus. Porém para esses dois tipos de multidão, existe somente uma atitude para sermos vistos por Jesus, subir na figueira, o que significa nos separarmos da multidão que só pede ou mesmo da multidão de pecados que nos enfraquece.
É interessante pensarmos em quem sobe em árvores sem ser por motivos profissionais, e logo pensaremos nas crianças. Essa atitude de Zaqueu mostra que seu coração era como de uma criança, e por isso também ele chamou a atenção de Cristo. Devemos ter o coração de criança, ou seja, puro, limpo e, o mais importante, devemos confiar em nosso Pai acima de qualquer coisa ou pessoa.
Logo meu amigo, compreenda a mensagem espiritual dessa passagem, devemos nos separar da multidão e ter o coração de criança para Jesus nos enxergar como filho e não apenas como mais um na multidão.

“Jesus chamou uma criança, colocou-a na frente deles e disse: Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino dos Céus. A pessoa mais importante no Reino dos Céus é aquela que se humilha e fica igual a esta criança.”
Mateus 18.2-4


Deus abençoe a todos!

Nenhum comentário:

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios