Transformando os problemas em desafios‏!



Precisamos assumir a responsabilidade da situação


Quando falamos dos desafios e dos problemas do dia a dia, logo imaginamos uma grande pedra em nosso caminho. Nessas circunstâncias é difícil vê-los como uma oportunidade de aprendizado. É fato que, num primeiro instante, podemos ter a impressão de que tais fatos foram a pior coisa que poderia ter nos acontecido... Sabemos que nenhuma dificuldade é eterna. De alguma forma, sempre haverá alguém que já tenha enfrentado situações semelhantes e que, após as terem assumido e se preparado para as soluções alternativas, lhe foi possível fazer dessa experiência uma lição de vida.

Muitos momentos, quando olhamos para trás, pareciam não ter solução. Mas, hoje, essas histórias fazem parte de nosso currículo de “causas superadas”. Uma vez entendido como equacionar esses problemas, eles vão passar e, como muitos outros, vão nos tornar mais fortes e maduros.

Na vida cotidiana é natural que, diante das surpresas indesejáveis, nossa primeira reação seja a de desviar do caminho ou recuar; assim como lamuriar sobre o ocorrido, entre outras atitudes. Nesses momentos, é mais fácil pensar em abandonar o compromisso ou simplesmente deixar a situação como está... Mas a lição proposta pela vida é a de sempre conquistarmos alguns passos à frente na caminhada que estamos trilhando rumo à maturidade.

Mas como fazer com que um infortúnio se torne uma história de superação?

Um alpinista, ao deparar com um grande paredão, certamente, vê ali uma nova oportunidade de conquista. Se ele não aceitar a responsabilidade de vencer aquele desafio, naquele instante ele próprio já se colocará como um derrotado diante de seu oponente – o rochedo. Então, o montanhista se enche de forças para transformar aquilo que era um problema em um desafio para a sua escalada. No futuro, ao ver outros enfrentando aquele penhasco, ele terá condições de ajudá-los, mostrando-lhes o melhor caminho para alcançar o topo.

Da mesma maneira que os exercícios robustecem nossos músculos, as adversidades nos impulsionam a amadurecer no modo como devemos ver as situações que nos cercam.

Antes de nos anteciparmos, confrontando-nos com os problemas, precisaremos assumir a responsabilidade da situação na qual estamos envolvidos. Para alguns casais, o namoro trouxe um “problema” quando a namorada engravidou; outros se viram perdidos e desamparados ao receber uma carta de demissão... E se formos listar todas as demais situações, certamente, numa delas estaria também aquela em que o internauta se enquadraria. Entretanto, para todas essas situações, o primeiro passo a ser considerado é o de entender as consequências trazidas pelo problema para nossa vida.

Sem culpar pessoas ou acontecimentos, passemos então a considerar as consequências do impasse que estamos enfrentando. A gravidez prematura, por exemplo, vai exigir do casal a reestruturação ou a adequação dos projetos futuros; já no caso de um desemprego, entre muitas novas adaptações, está a readequação de um estilo de vida mais humilde.

Sem parar na dificuldade, busquemos as possíveis soluções ao nosso alcance. Pois assim como o rochedo desafia um alpinista, os nossos problemas permanecerão imóveis até que nos coloquemos em ação para superá-los. Da mesma maneira que o praticante de alpinismo estuda as possibilidades e consequências de sua escalada, assim, devemos fazer com as dificuldades que surgem em nossa vida.

Num primeiro instante, realmente muitos desses desafios podem parecer difíceis de ser encarados. Mas, mesmo que essas adaptações não sejam aquelas que gostaríamos de viver, somente pelo fato de podermos vislumbrar uma nova possibilidade de solução e aceitar aquilo que nos parecia o pior, já nos trará um grande conforto.

A cada etapa surgirão situações que exigirão a nossa decisão e por mais delicadas que estas possam ser, nunca poderemos transferi-las a outras pessoas ou simplesmente abandoná-las para que se resolvam por si.

Antes mesmo de desanimar, acreditemos que maior que o nosso problema é Aquele que criou o universo e todas os seres viventes. Não há problema sem solução. Então, cabe a cada um de nós apresentar as nossas dificuldades e as possíveis soluções nas mãos de Deus. Com certeza, nós nos surpreenderemos com as respostas que, a cada dia, somadas aos nossos próprios esforços, surgirão para a solução deles.

Assuma corajosamente os seus desafios; persista e lembre-se de que tudo concorre para o bem daqueles que muito são amados. Tudo isso será para cada um de nós um momento de aprendizado na escola da vida.

Deus o abençoe!
Um grande abraço,
J@que! =D

Nenhum comentário:

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios