A Olímpiadas de 2016 será aqui no RIO DE JANEIRO!!!!!!!!!



Rio 2016: promessas feitas ao COI abrangem áreas de urbanismo, educação e turismo

RIO - Se promessa é dívida, como diz a sabedoria popular, os governos municipal, estadual e federal terão que trabalhar muito para não deixarem que elas se acumulem nas gavetas da burocracia. De olho nos Jogos Olímpicos de 2016, as autoridades listaram uma série de medidas - impressas no caderno de encargos apresentado ao COI - a serem adotadas em diversas áreas, como transporte, urbanismo, meio ambiente, educação, cultura e turismo, segurança, esporte, infraestrutura para atletas e gestão. A seguir, as principais delas, para cobrar:



- Transformar a Zona Portuária em um bairro residencial de entretenimento e turismo.


- Fazer a recuperação ambiental do Rio Maringá (Deodoro) e uma nova estação de tratamento de água.

- Fazer a concessão do Maracanã para a iniciativa privada a tempo da Copa do Mundo


- Integrar as instalações da Barra da Tijuca num único Centro Olímpico de Treinamento. Parte da verba para manutenção virá da União.


- Criar a Divisão Olímpica para a Sustentabilidade, que vai gerenciar os projetos ambientais e de sustentabilidade dos Jogos de 2016. Ela será responsável por elaborar um Plano de Gestão para garantir a realização do evento com o menor impacto ambiental.


- Plantar 24 milhões de árvores na cidade até 2016. Destas 3 milhões no entorno do Parque Nacional da Tijuca.


- Criar uma política de tolerância zero ao desmatamento da Mata Atlântica para acelerar a regeneração nas zonas de amortecimento do Parque Nacional da Pedra Branca e da Floresta da Tijuca. A medida será estendida aos mangues da Barra e às proximidades das instalações esportivas.


- Tratar e reciclar 100% do lixo sólido gerado durante os preparativos e operação dos Jogos de 2016 em parceria com comunidades carentes.


- Recuperar a Baía de Guanabara, além de rios e córregos, em particular o sistema lagunar da Barra da Tijuca. Isso será feito com a construção de unidades de tratamento, extensão da rede de esgotos e implantação de programas de educação ambiental.


- Toda nova construção deverá ser precedida de estudos de contaminação do solo.


- Eliminar todos os lixões ilegais da cidade até 2010.


- Criar novas estratégias para a reciclagem do lixo. O entulho das novas construções deve ser enviado para usinas de reciclagem.


- Implantar mecanismos para reaproveitar a água das chuvas e um sistema de economia de energia elétrica com o uso de painéis solares nas instalações esportivas e nas vilas a ser construídas. O projeto piloto será desenvolvido no Centro Olímpico de Treinamento, a ser construído no Autódromo de Jacarepaguá.


- Gerar 50 mil empregos temporários e 115 mil permanentes em áreas como turismo, gestão de esporte, construção civil e comércio, entre outras.


- Construir uma Vila Olímpica no terreno da Cidade do Rock com 17,7 mil camas, um centro de treinamento que reúna equipamentos de 11 esportes olímpicos e oito paraolímpicos. O empreendimento será financiado pela CEF e habitado por cerca de 2.400 famílias após o término do evento.


- Implantar na Vila Pan-Americana a Rua Carioca, com restaurantes e bares de estilo carioca.


- Criar uma praia particular para os atletas (Reserva).


- Promover, durante os Jogos, o festival "Um só Coração": um país por continente apresentará shows musicais, que serão transmitidos por diferentes meios de comunicação em tempo real.


- Jovens Embaixadores - A partir de março de 2015, alunos das escolas do Rio estudarão os valores Olímpicos e Paraolímpicos, os esportes e também a cultura dos países que participarão das Olimpíadas.


- O projeto Paixão Pelo Rio vai formar 200 medidores culturais, selecionados em comunidades carentes, que trabalharão como guias turísticos para as delegações após aprenderem línguas estrangeiras e cultura brasileira.


- Investir, até 2012, R$ 3,35 bilhões no Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) para implantar medidas preventivas de combate à violência (Governo federal)


- Criar uma força única e integrada de segurança sob a coordenação da Secretaria Nacional de Segurança Pública.


- Investir R$ 731 milhões (valores atuais) em projetos de segurança para o evento.


- Investir, entre 2009 e 2016, pelo menos R$ 400 milhões no financiamento de infraestrutura das escolas públicas do país pelo Programa Mais-Educação (Governo federal).


- Ampliar os Jogos Escolares e Universitários, para atender cinco milhões de estudantes em 2016, o dobro do número atual.


- Distribuir bolsas para 11 mil jovens atletas de talento, até 2018, que não dispõem de patrocinadores privados.


- Ter, em 2016, 100% da frota de ônibus do Rio equipada com combustíveis limpos, como o biodiesel e o etanol.


- Criar barreiras acústicas para os novos corredores de transporte, com o plantio de árvores ou paisagismo.


- Oferecer transporte público gratuito para credenciados e público que estiver portando ingressos para assistir as competições olímpicas.

Nenhum comentário:

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios