Saltos: eles ficam nos pés, mas fazem a cabeça das mulheres.


Conheça os principais tipos de salto e como potencializar o uso de cada um.

Eles são itens necessários no armário de qualquer mulher: altos, médios ou até baixos, os saltos garantem elegância ao andar e alongam a silhueta. Mas, se usados de forma errada, podem acabar com a saúde física de qualquer mortal.

Saltos muito altos não combinam, por exemplo, com uma atividade que exija ficar em pé por um longo período, ou para mulheres com excesso de peso. Para fazer bonito, antes de mais nada, é preciso que o corpo se acostume com a postura que um salto exige. Se você não tem o hábito de usá-los, comece com os saltos mais baixos, para evoluir na altura.

Outra dica que vai poupar sua coluna é optar por saltos quadrados ou plataforma, porque eles ajudam a distribuir o peso e sustentam melhor o corpo. O salto agulha, por exemplo, é lindo para uma festa, mas um verdadeiro terror para o dia a dia do trabalho. Ah, claro, e quando estiver de salto, atenção redobrada na hora de pisar: evite buracos, vias com pedras ou areia e terra molhada.

O balançar do quadril

Você já deve ter reparado no caminhar exuberante da Gisele Bündchen, né? Pois bem, o jeito como ela anda, colocando um pé na frente do outro como se estivesse seguindo uma linha imaginária no chão, é uma das maneiras mais simples de valorizar o andar e potencializar o uso do salto. Claro que para nós, meras mortais, é praticamente impossível imitar a Gisele, mas dá para usá-la como inspiração.

Uma outra tática é o treino de andar com um livro na cabeça. Alinhe a coluna e tente andar sem deixá-lo cair. Preste a atenção na sua postura, balance os braços para equilibrar o movimento e dê passadas curtas. Conseguiu? Então você está pronta para arrasar!

Aqui vai um guia especial com os tipos mais conhecidos e usados de saltos. Cada um deles tem sua beleza e serve para uma hora do dia!

Agulha ou Stiletto

Criado pelo designer francês Roger Vivier ainda na década de 50, é o salto mais elegante e sexy de todos – não é a toa que é o preferido do estilista Manolo Blahnik, considerado o “Rei” do salto stiletto. Pode ser usado em sapatos fechados ou em sandálias. Justamente pelo seu formato fino e alto (pode chegar até a 10 centímetros de altura) é o terror dos ortopedistas, já que é o que mais prejudica a coluna e sobrecarrega pés e joelhos, principalmente em quem fica muitas horas de pé.

Anabela

É um tipo de plataforma, mas ao invés de ter um salto inteiriço, tem a base perto dos dedos mais baixa e evolui para o salto mais alto na região do calcanhar. É um dos melhores saltos para quem fica em pé muitas horas.

Luis 15 ou Carretel

Com no máximo quatro centímetros de altura, é um salto elegante e confortável que tem a base mais larga. Também conhecido como carretel por causa de seu formato, foi popularizado pelo monarca francês Luís 15, daí o nome. É um salto coringa: fica bem com vestido, calça, saia e shorts.

Meia-pata

Variação do salto plataforma, o meia-pata tem a base na região dos dedos no estilo plataforma, mas o salto é mais fino. Deixa os pés elegantes, mas não é indicado para quem passa muitas horas em pé.

Plataforma

Por acompanhar todo o solado do sapato, o salto plataforma distribui o peso e a pressão do corpo pela planta do pé. Por isso, seja na bota ou na sandália, é um dos mais confortáveis para o trabalho e para ocasiões informais, como um pulinho ao shopping ou um cinema com amigos. O único cuidado é com salto plataforma muito alto, principalmente para andar a pé, já que é fácil virar o tornozelo com ele e causar uma fratura séria. Aparece em duas variações: o salto anabela e o meia-pata.

Salto cubano

Este modelo é mais baixo e mais grosso. Ele começa bem largo na altura da sola e afina um pouco no final – mas continua largo, se comparado a um salto agulha. Muito confortável e estiloso, é o salto usado pelas dançarinas de flamenco já que garante equilíbrio aos passos da dança. Eventualmente pode também ser usado para a prática do tango.

Salto quadrado

Peça indispensável em qualquer armário, o salto quadrado é sinônimo de elegância e conforto. Ele garante o equilíbrio do corpo, o apoio dos calcanhares e ainda diminui a pressão do peso sobre os dedos. Pode ser usado em sandálias e sapatos. É ideal para acompanhar saias e vestidos.

Vírgula

Criador do salto clássico Stiletto, o designer francês Roger Vivier resolveu inovar o salto reto e alto e criou o irreverente Comma, que em português recebeu uma tradução literal do inglês e virou o salto Vírgula.

2 comentários:

Priscila Almeida disse...

Amiga, gostei da matéria!!!! show!!! hehe..bjusss linda!!

Vivian Pereira disse...

Oi Jaque!!! td bem?? cheguei aqui através da nossa amiga em comum, a Priscila (essa aí que está no comentário acima hehehe)...

Gostei muito da matéria sobre salto alto!! Acho muito elegante usar, porém não é para qualquer um. Eu mesma só uso em ocasiões especiais, no dia-a-dia uso mais sapatilhas ou sapatos com salto micro rsss...

Já estou te seguindo ok???

Me faça uma visitinha tb no meu cantinho, tenho certeza q vc vai gostar...

Grande beijo pra ti e ótima semana!!!

 
©2009 Elke di Barros Por Templates e Acessorios